seja bem-vindo ao nosso site!

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Passageira é obrigada a ficar 10 horas próxima ao cadáver de um homem que morreu durante o vôo

Uma sueca foi parcialmente reembolsada pela Quênia Airways depois que ela foi obrigada a sentar-se, em um vôo de dez horas para a Tanzânia, ao lado de um passageiro morto. Lena Pettersson, uma jornalista da Sveriges Radio (Suécia), embarcou em um vôo no Aeroporto Schiphol de Amsterdã (Holanda) e imediatamente percebeu que um homem de 30 anos que estava sentado do outro lado do corredor estava passando mal. "Ele estava suando e tendo convulsões", disse ela para a "Sveriges Radio". "Aeromoças foram verificar, mas o avião decolou de qualquer maneira".

Os comissários de bordo perguntaram se tinha algum passageiro a bordo com experiência médica que pudesse ajudar, e alguém finalmente começou a realizar massagem cardíaca no homem, relatou o "The Local". No entanto, os esforços para reanimar o passageiro não foram suficientes, e ele faleceu no vôo noturno com destino a Dar es Salaam. As pessoas sentadas ao lado do homem morto foram trocadas de lugar, mas não havia outro lugar para Pettersson se mudar.
Quando Pettersson retornou de sua viagem, ela apresentou uma queixa contra a Quênia Airways e exigiu indenização. Depois de vários meses de trocas de e-mails, ela recebeu 713 dólares (cerca da metade do preço da passagem dela) e um pedido de desculpas.

0 comentários:

Postar um comentário

 
A maioria do conteúdo deste site foi retirado da Internet, por isso, não nos responsabilizamos e nem temos direitos autorais sobre as imagens e textos. Caso algum conteúdo seja de sua autoria, favor nos contatar, para que possamos remover ou colocar os devidos direitos autorais.Copyright© 2013-2017